segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Desemprego: Sindicato Têxtil da Beira Baixa quer apoios adicionais face ao aumento de pessoas sem subsidio


O presidente do Sindicato Têxtil da Beira Baixa (STBB), Luís Garra, reclamou mais apoios sociais adicionais em 2010 face ao previsível aumento de pessoas sem subsídio de desemprego na região.

«Isto tem que ser discutido em simultâneo com novas fontes de financiamento do sistema de segurança social», afirmou à Agência Lusa o dirigente sindical de um dos sectores mais afectados pelo desemprego na Beira Interior. Segundo números do STBB, desde 2000 encerraram 57 empresas do sector têxtil e perderam-se 4800 postos de trabalho no sector têxtil do distrito de Castelo Branco. Luís Garra acredita que ainda não se chegou «ao fim da linha».

A Vesticon, no Tortosendo, que no início do ano de 2009 empregava 200 pessoas e que agora estão reduzidas para 50, «aguarda também por soluções».

A Vesticon ainda não pagou o 13º mês e o mês de Dezembro aos seus trabalhadores e a todos eles enviou carta dando-lhes conta da impossibilidade da empresa em assumir os seus compromissos financeiros nos próximos 60 dias.

Os Trabalhadores, preparam uma reunião com o Sindicato, para análise de toda a situação, incrédulos, sem saberem onde tudo isto vai parar...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Clica nas Mensagens Antigas

Clica nas Mensagens Antigas

Número total de visualizações de página