segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Acidente na Ponte Pedrinha


O acidente aconteceu às 13h quando o autocarro atravessava a Ponte Pedrinha sobre o Rio Zêzere, na estrada que liga Covilhã ao Ferro. Já quase no final do tabuleiro embateu no gradeamento da faixa contrária e capotou, caindo de uma altura de cerca de quatro metros.
O autocarro da Rodoviária da Beira Interior fazia o percurso diário entre o Fundão e Covilhã. Nele seguiam o motorista e nove passageiros, tendo sido todos transportados para o Hospital Pêro da Covilhã.
"Nenhuma pessoa corre perigo de vida", disse a governadora civil do distrito de Castelo Branco, Alzira Serrasqueiro, numa comunicação feita no local do acidente.
Segundo a Governadora Civil, as causas do sinistro estão a ser investigadas pelo Núcleo de Investigação Criminal da GNR, estando também no local técnicos do Instituto da Mobilidade e Transportes Terrestres (IMTT).
"Vai haver uma averiguação com segurança. As pessoas que viajavam no autocarro merecem esse respeito. Naturalmente terá que haver um inquérito", acrescentou.
Fonte das operações de socorro referiu que o motorista saiu do autocarro pelo seu próprio pé e chegou a falar com elementos das forças de segurança no local, antes de ser transportado para o Hospital da Covilhã.
"Foi ele que me ligou ainda de dentro do autocarro, quando caiu, e eu chamei o 112", referiu Luís Fernandes, responsável da Rodoviária da Beira Interior, no Fundão.
"Ainda é prematuro dizer o que se passou. Vamos realizar um inquérito ao acidente", sublinhou, garantindo que o autocarro de 55 lugares e 14 anos estava em boas condições de circulação.
"Tinha sido inspeccionado na semana passada", destacou.
Disse ainda depositar "total confiança" no condutor do autocarro.
Filipe Robalo cruzou-se de mota com o autocarro no tabuleiro da ponte e garante ter ouvido o rebentamento de um pneu. "Sei que era o rebentamento de um pneu porque sou condutor de pesados. Ouvi o estrondo e vi logo o autocarro a capotar", descreveu.
A testemunha disse que retirou alguns feridos de dentro do autocarro, referindo que a maior parte deles apresentava ferimentos em diferentes partes do corpo.
No local estiveram 65 bombeiros, com 25 veículos, 40 homens da GNR com 17 viaturas e três helicópteros de socorro, mas que não chegaram a ser utilizados, dado que todos os feridos foram transportados pelas viaturas no local.
Entre os feridos há um menor, com 17 anos, sendo os restantes adultos com idades entre os 18 e os 69 anos.
Segundo João Casteleiro, presidente do Centro Hospitalar da Cova da Beira (CHCB), todos os feridos vão continuar em observação no hospital, pelo durante o resto da tarde.
Dos dois feridos graves, num caso suspeita-se de traumatismo crânio-encefálico e noutro de uma fractura na anca, que deverá ser operado.
Outros dois feridos ligeiros devem ser operados, "com intervenções que não inspiram gravidade ao nível da Ortopedia", concluiu.

Fonte: Lusa
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Clica nas Mensagens Antigas

Clica nas Mensagens Antigas

Número total de visualizações de página