quinta-feira, 2 de maio de 2013

Entidades dinamizam protocolos




















Várias instituições passam a promover trabalhos conjuntos. Na última semana foram celebradas parcerias entre organismos da área do desporto e da cultural como o Unidos do Tortosendo, as escolas secundarias da Covilhã, a EPABI e a Beira Serra.


A secção de basquetebol do Unidos do Tortosendo e as escolas secundárias Campos Melo e Frei Heitor Pinto assinaram, na passada semana, um protocolo de colaboração.
Segundo os responsáveis pela coletividade tortosendense, o documento agora firmado pressupõe a disponibilização de recursos de ambas as partes para a promoção, organização e formação ao nível do basquetebol. Os destinatários deste protocolo serão alunos da escola que pretendam iniciar-se nesta modalidade. Com este acordo o UFC Tortosendo “pretende estreitar a relação escola-clube, pois consideramos que este será o caminho futuro para que o desporto português dê um salto quantitativo e qualitativo”, sublinham os responsáveis do clube.
Também numa outra parceria, desta vez, realizada entre os alunos da EPABI e a Associação Beira Serra, pretende-se promover a música no bairro social Urbanização das Nogueiras. Um objetivo que será alcançado, segundo os mentores da proposta, através da criação de uma oficina de música de intervenção social que tem como mote “A música é para todos!”. Um projeto de intervenção social que leva música às crianças e jovens residentes na Urbanização das Nogueiras, um bairro social da freguesia de Teixoso, na Covilhã.
O objetivo desta oficina, no âmbito do projeto “Arca de Talentos” dinamizado pela Beira Serra, “é promover um contato mais próximo das crianças e jovens desse bairro com a música, a começar pelos géneros mais ‘comerciais’ até aos mais clássicos”. Para tal, alunos da EPABI de diversas formações artísticas realizarão atuações e contarão as suas experiências pessoais e profissionais, “de modo a sensibilizar crianças e jovens para a aprendizagem e prática musical”, sublinham os mentores da ideia.
Outra das metas, passa também, por um período posterior ao fomento do gosto pela música, “pela possível criação de um agrupamento no bairro, com recursos locais, por forma a criar uma dinâmica comunitária e cultural no próprio bairro, capaz de envolver a população, sob o lema de que a música aproxima as pessoas”.
Em perspetiva está também o diagnóstico de interesses e aptidões nos jovens pela área da música, com a possibilidade de prosseguimento de estudos na EPABI, e a aspiração a uma carreira profissional, tal como já sucedeu no passado com jovens que atualmente estudam na EPABI e que participaram em projetos semelhantes. Pedro Pais, da direção pedagógica da escola, salienta que, “com este projeto pretendemos que a música possa constituir um fator de integração e intervenção social e comunitária, bem como promover mudanças positivas na vida das crianças e jovens, podendo constituir uma verdadeira oportunidade de futuro”.
Esta iniciativa, que teve início a 26 de abril, contará com uma periodicidade semanal, e decorrerá durante um ano, inserindo-se no projeto “Arca de Talentos”, promovido pela Associação Beira Serra, amplamente reconhecida na região pela dinâmica e pelo tipo de ações de intervenção social que tem desenvolvido nos últimos anos. Bruno Silva será o docente da EPABI responsável pela atividade.

Retirado de: UrbietOrbi
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Clica nas Mensagens Antigas

Clica nas Mensagens Antigas

Número total de visualizações de página