domingo, 6 de junho de 2010

Mais de 30 escolas podem fechar em Castelo Branco



Com o processo de reorganização escolar anunciado pelo Governo esta terça-feira poderão ser mais de 30 as escolas a fechar portas no distrito de Castelo Branco. A ter conta as escolas com menos de 20 alunos e a funcionar como sala de apoio, o Sindicato dos Professores da Região Centro (SPRC) identifica 32 instituições. No distrito poderão assim encerrar as escolas dos Exames e da Capinha, no concelho do Fundão, as escolas do Freixial do Campo, Salgueiro do Campo, Retaxo, Louriçal do Campo e Sobral do Campo, no concelho de Castelo Branco, as escolas do Carvalhal e de Maçainhas, em Belmonte, as escolas do Barco, Ourondo, São Jorge da Beira, Casegas, Tortosendo, Vales do Rio e Coutada, no município da Covilhã, de São Miguel D’Acha e Rosmaninhal, no concelho de Idanha-a-Nova, de Salvador, Benquerença, Pedrógão de São Pedro e Águas, em Penamacor. Na zona do Pinhal podem vir a encerrar as escolas do 1º ciclo de Moitas, pedra do Altar e Lameiras de Ordem, no concelho de Proença-a-Nova, na Sertã as escolas de Outeiro da Lagoa e Carvalhal, em Ródão as escolas do Fratel, Porto do Tejo e Sarnadas de Ródão. Em Oleiros está identificada uma escola na mesma situação, mas que se tornará difícil o seu encerramento já que a alternativa encontra-se a cerca de 30 quilómetros de distância, na sede de concelho. A ministra da Educação afirmou esta terça-feira, após o Conselho de Ministros antecipado por causa do feriado desta quinta-feira, que no final do processo de reorganização da rede escolar mais de 900 escolas básicas com menos de 21 alunos poderão encerrar, abrangendo um universo máximo de 15 mil crianças. O SPRC vai ainda esta semana inteirar-se sobre quantas escolas a funcionar com menos de 21 alunos no distrito.

Retirado de: Jornal do Fundão
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Clica nas Mensagens Antigas

Clica nas Mensagens Antigas

Número total de visualizações de página